Transparência e conexões com o mercado: o grande desafio para fortalecer a reputação no Ensino Superior

Empregabilidade dos alunos também é influenciada pela credibilidade das instituições Por Eduardo Capellari

Gestores, professores e alunos, todos stakholders envolvidos, contribuem para a construção da reputação – Foto: Shuttersctock

A reputação de uma instituição de ensino pode ter uma relação direta com a empregabilidade de seus alunos. Isso porque é um indicador importante da qualidade da educação e dos recursos disponíveis, o que pode influenciar positivamente a percepção dos empregadores e investidores em relação aos graduados da instituição.

No mercado, empregadores frequentemente levam em consideração o prestígio e a reputação da universidade ou faculdade onde os candidatos se formaram, especialmente em áreas mais competitivas ou de maior especialização. Uma instituição de ensino com uma boa reputação pode transmitir a impressão de que seus graduados possuem um alto nível de conhecimento, habilidades e competências, o que pode torná-los mais atraentes para as oportunidades disponíveis e cada vez mais disputados.

“Empregadores levam em consideração o prestígio da universidade onde os cadidatos se formaram, especialmente em áreas mais competitivas ou de maior especialização.”

No Ensino Superior, o grande desafio é tracionar a formação e se conectar cada vez mais com o mercado, e isso exige planejamento e estratégia, inclusive para comunicar todo esse potencial.

Obviamente, é importante ressaltar que a reputação de uma universidade não é o único fator que influencia a empregabilidade dos alunos, mas é fruto de todos os outros. A qualidade do currículo, a experiência profissional dos alunos e professores, a habilidade de comunicação e networking e a demanda do mercado de trabalho, também podem ter um papel significativo na empregabilidade dos graduados e pós-graduados. E tudo isso, no fim das contas, gera boa reputação. É um ciclo.

Mas, afinal, quem é responsável pela criação de uma boa reputação no Ensino Superior? Gestores, professores, estudantes e todos os stakeholders envolvidos nessa relação, incluindo colaboradores, seus líderes, prestadores de serviços e fornecedores terceirizados. Um grande desafio frente a mudanças constantes no comportamento de consumo e de relação com as marcas.

Preciso falar dos líderes…

Os líderes de uma instituição de Ensino Superior desempenham um papel crucial na garantia da reputação da instituição. Eles são responsáveis por definir visão, missão e valores, além de estabelecer políticas e práticas que garantam a qualidade da educação oferecida, a satisfação dos alunos e a excelência acadêmica.

Além disso, os líderes devem garantir que a instituição seja gerenciada de maneira ética e transparente, com um foco na integridade e na responsabilidade social. Isso significa que devem ser diligentes na prevenção de fraudes e desvios éticos, além de buscar transparência e comunicação aberta com a comunidade acadêmica e com a sociedade.

Os líderes também devem incentivar a inovação e a colaboração, promovendo a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias, bem como a formação de parcerias estratégicas com outras instituições e empresas. Isso pode ajudar a impulsionar a reputação da instituição, atraindo mais alunos e melhorando o nível de empregabilidade.

Por fim, os líderes devem estar atentos às necessidades e expectativas dos alunos e da comunidade acadêmica, buscando constantemente melhorar a qualidade da educação e a experiência na instituição. Desta forma, eles podem contribuir significativamente para a construção e manutenção de uma reputação sólida e positiva.

Acima de tudo, ouvir o cliente, fazer entregas consistentes e condizentes com as promessas da marca e garantir excelentes experiências, buscando sempre facilitar e simplificar a vida das pessoas.

Conexões poderosas e ambientes que favoreçam o empreendedorismo e a inovação estão em alta. Pessoas que circulam nesses ambientes e que têm boa reputação, também.





Eduardo Capellari é CEO da Atitus Educação


Os artigos assinados refletem a opinião dos autores

ENQUETE

CEOs devem se posicionar publicamente sobre temas relevantes da sociedade?

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

Reputação, o compliance como caminho
Artigo
3 MIN.

Reputação, o compliance como caminho

Superação do paradigma de “fazer a coisa meio certa” ajuda na construção de modelo alinhado ao controle de riscos

Por Alexandre Wunderlich
Leia mais
Reputação nos leva a um lugar com menos distorções
Artigo
2 MIN.

Reputação nos leva a um lugar com menos distorções

Viver em sociedade e com boa imagem é um desafio em tempos de mídia sociais

Por Michel Z. Gralha

Leia mais
Rogério Melzi: “Precisamos trabalhar a reputação nos anos de bonança”
Entrevista
7 MIN.

Rogério Melzi: “Precisamos trabalhar a reputação nos anos de bonança”

Conselheiro e gestor de empresas de áreas fundamentais, como educação e saúde, fala sobre as perspectivas em um cenário econômico adverso e em um momento de polarização

Christianne Schmitt e Lucia Ritzel
Leia mais
Transformação digital amplia potencial com reputação, diz Telmo Costa, CEO da Meta
Entrevista
7 MIN.

Transformação digital amplia potencial com reputação, diz Telmo Costa, CEO da Meta

Processo deve estar associado a objetivos concretos do negócio e gerar uma evolução natural na empresa

Christianne Schmitt
Leia mais
COMENTÁRIO

Preencha o formulário abaixo para enviar seu comentário:

Confira a opinião de quem já leu este conteúdo:

(nenhum comentário)