Scarlett Johansson esquenta debate ético em torno de IA generativa

Atriz alega que robô falante do ChatGPT imitava sua voz, e OpenAI anuncia suspensão de modelo

Redação Reputation Feed

Scarlett Johansson, que dublou personagem Samantha, assistente digital no filme Ela, se disse chocada com similaridade entre a voz de robô e a sua – Foto: Shutterstock

Uma atualização do ChatGPT voltou a provocar reflexões e discussões acaloradas sobre questões éticas envolvendo a inteligência artificial generativa. Desta vez, em torno da atriz Scarlett Johansson e um dos cinco modelos dos robôs falantes da OpenAI. Segundo a estrela, o modelo denominado Sky imitava a sua voz e o seu jeito de falar.

A versão estava disponível desde setembro de 2023, mas os debates ganharam corpo com o lançamento, em 13 de maio, do ChatGPT-4o, a nova versão do bot, que torna as vozes robóticas mais naturais e com mais cadência, mais parecidas com as de um humano. A atriz divulgou que fez uma reclamação formal para a OpenAI, que anunciou a descontinuidade do uso do Sky.

O que poderia ser mais um caso de sucesso para uma empresa que tem se destacado frente às big techs no segmento de IA generativa, transformou-se em uma dor de cabeça. Após o lançamento, muitos usuários que testaram o GPT-4o notaram uma grande similaridade entre a voz Sky e a de Scarlett. A percepção acentuou-se depois que as redes sociais foram inundadas de publicações em referência ao papel da atriz no filme Ela (Her, Spike Jonze/2013), em que dubla Samantha, uma assistente de voz digital pela qual o personagem principal se apaixona.

Por meio de uma nota de sua assessoria, a atriz se disse chocada com a adoção da voz que imitava seus trejeitos. Ela informou ainda que o staff da OpenAI a teria contatado, meses antes do lançamento, pedindo o licenciamento para o uso da voz dela no aplicativo. No entanto, ela negou por motivos pessoais. Ainda conforme Scarlett, a empresa teria feito uma nova tentativa dois dias antes de lançar o update.

Após dias de polêmica nas redes, o presidente executivo da OpenAI, Sam Altman, também chegou a insinuar que a similaridade nas vozes de Sky e Scarlett era proposital, ao responder uma publicação no X (antigo Twitter) citando o nome do filme com a atriz.

Ao anunciar a interrupção, porém, a OpenAI se defendeu afirmando que a voz não é uma imitação de Scarlett e, sim, natural e pertencente a uma atriz profissional. A empresa não revelou o nome da dona da voz para proteger a sua privacidade.


ENQUETE

As enchentes no Rio Grande do Sul tiveram algum impacto na imagem da sua empresa a ponto de levá-la a promover mudanças na gestão de reputação?

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

Avanço da Inteligência Artificial acende debate sobre riscos à reputação
Board
7 MIN.

Avanço da Inteligência Artificial acende debate sobre riscos à reputação

Especialistas alertam para cuidados necessários no uso da ferramenta tecnológica por empresas

Redação Reputation Feed
Leia mais
Inteligência Artificial cria alertas para a reputação de empresas e líderes
Artigo
3 MIN.

Inteligência Artificial cria alertas para a reputação de empresas e líderes

ChatGPT provoca reflexão sobre os limites de seu uso e os riscos para empresas e seus líderes

Por Renata Afonso
Leia mais
Tecnologia entre benefícios e riscos à reputação
Artigo
3 MIN.

Tecnologia entre benefícios e riscos à reputação

Empresas devem proteger dados dos clientes e garantir o melhor uso possível das soluções

Por Leandro Balbinot
Leia mais
Quem mais ganha reconhecimento com inovação
Curadoria ANK
2 MIN.

Quem mais ganha reconhecimento com inovação

Ranking da Fast Company vê cada vez menos diferença entre empresas de tecnologia e as demais

Clóvis Malta
Leia mais
COMENTÁRIO

Preencha o formulário abaixo para enviar seu comentário:

Confira a opinião de quem já leu este conteúdo:

(nenhum comentário)