PT EN

Uma agenda para o Grande Recomeço

por Anik Suzuki em 02.09.20

Em uma situação sem precedentes, oportunidades extraordinárias. Pode ser assim descrita a expectativa de mudança gerada pela intensidade e amplitude do impacto da Covid19 na economia mundial como a conhecemos – ou conhecíamos. O World Economic Forum (WEF) está convocando líderes de governos e empresas de todo o mundo a tirar algo positivo da crise gerada pela pandemia, fazendo uma ‘reinicialização’ dos modelos de desenvolvimento que temos até aqui, com um claro direcionamento para a sustentabilidade.

O Grande Recomeço (The Great Reset) – tema do próximo Fórum de Davos, ainda sem data – propõe encarar os esforços para a recuperação da atual crise global como oportunidade de a economia gerar um desenvolvimento realmente positivo para todas as partes interessadas, que seja diverso, inclusivo e compatível com a preservação do Planeta. Enquanto não é possível se prever uma data para que o evento aconteça com segurança, uma plataforma digital garantirá encontros virtuais multidisciplinares, como forte estímulo à participação de jovens, para definir os contornos do que será esse novo contrato social planetário.

A sustentabilidade está presente em todos os tópicos de discussão, da qualificação da mão de obra para a economia 4.0 e inovação até novas métricas para atração de investimentos. Levar em conta os princípios ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) na tomada de decisão será, cada vez mais, um forte direcionador da transformação de empresas e negócios e de reputação.

Para quem está precisando tomar decisões – algumas muito duras – no curto prazo e envolto em incertezas para planejar o médio e o longo prazos pode parecer um tema a ser endereçado depois que tudo isso passar. Mas, não se engane. Perguntas sobre como fazer o negócio prosperar em uma economia pós-Covid19, o que voltará ao que era antes ou o que ficou para sempre em março de 2020 valem cada uma mais de um milhão de dólares, simplesmente porque não há respostas prontas para nenhuma delas. Mas há fortes indícios de onde encontrá-las. Coloque a sustentabilidade na agenda da retomada e como premissa da gestão de reputação – tanto de empresas e organizações quanto de líderes.

Compartilhe